Ser empático significa basicamente a capacidade que temos de nos colocar no lugar do outro. Quando nos colocamos no lugar do outro, compreendemos o mundo pela ótica dele, tentando compreender por que o outro age da forma que age, por que pensa daquela maneira, por que se sente daquela forma.

Ser egocêntrico é exatamente o contrário : pensar somente em si mesmo, se colocar sempre em primeiro lugar, nunca pensar como o outro pode estar se sentindo em determinada situação.

Diariamente vivemos situações em que somos empáticos ou egocêntricos, sem nos darmos conta que agimos desta ou daquela forma. Posso ser empática com minha funcionária, quando chega atrasada ao trabalho. Posso ser egocêntrica com minha vizinha, quando vive colocando o som no último volume quando acorda, sem se importar se é sábado, domingo ou feriado.

Dependendo da situação, temos uma tendência mais empática ou egocêntrica. Dependendo da pessoa, temos uma tendência mais empática ou egocêntrica.

Nas questões afetivas, vejo casais que vivem se desencontrando porque deixaram de ser empáticos um com o outro. Após anos de convivência e desgaste emocional, perderam a capacidade de se colocar no lugar do outro, e desta forma nem percebem quando fazem seu cônjuge sofrer.

Atendo mulheres solteiras que sonham com o homem perfeito, mas se esquecem que todos nós, inclusive elas mesmas, temos defeitos. Estão sendo empáticas ou egocêntricas ?

Atendo mães que na ânsia de verem seus filhos felizes, são tão empáticas que se esquecem que um “não” também é muito necessário na educação dos filhos e em nosso convívio diário.

Muitos dos nossos conflitos, afetivos ou não, poderiam ser evitados se fôssemos mais empáticos.

O egocêntrico é de fácil reconhecimento : sempre fala somente dele, nunca pergunta do outro, acha que o mundo está contra ele, porque só reconhece as suas vontades, e quando elas são contrariadas, é porque houve alguma injustiça.

Os empáticos também são de fácil reconhecimento : estão disponíveis quando você precisa deles ou pelo menos tentam encaixá-lo em uma agenda normalmente cheia de afazeres, pois faz parte do empático sempre estar ocupado com alguma coisa, muitas vezes voltadas para o outro.

A sabedoria popular diz que sempre que você precisar da ajuda de alguém, para pedirmos para o mais ocupado e nunca para o que não faz nada. Quem não faz nada, não terá tempo a perder com você. Quem é ocupado, certamente arranjará uma brecha para atendê-lo, faz parte da empatia natural dele.

Ao se deparar com um problema, como você reage ? Empaticamente ou egocentricamente ? E se o problema não é seu, mas de um ente querido, a reação é a mesma ? Com seus afetos, você é mais empático ou egocêntrico ? A resposta a estas perguntas poderá lhe guiar para a tão almejada felicidade.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest