A única coisa de que temos certeza na vida é de que vamos morrer. Quando nascemos, não sabemos a vida que teremos pela frente. Como será nossa caminhada ? Faremos amigos ? Vamos pra escola ? Teremos uma vida confortável ou uma vida sofrida ? Vamos constituir família ? Vamos lutar por uma causa ? Vamos defender os mais fracos ? Seremos os mais fortes ? Vamos viver a vida no automático ?

Não sabemos de nada disso, mas sabemos que vamos morrer. Um dia – acontecerá com todos nós – vamos morrer. Pode ser de repente, em virtude de um acidente ou de um infarto. Pode ser lentamente, em virtude de uma doença em evolução. Pode ser que estejamos preparados para este dia. Pode ser que evitemos pensar neste assunto. Mas o fato é fato : vamos morrer um dia.

E até este dia chegar, como vamos levando a nossa vida ? Temos sonhos e objetivos ? Ou vamos levando na toada obrigatória de crescer, estudar, ter uma profissão, constituir uma família e morrer ?

Para cada uma destas fases, existe um processo. Vou estudar o quê ? Uns priorizam o que gostam, vão atrás de suas aptidões, buscam a realização profissional através do prazer pelo trabalho. Outros priorizam o sucesso, o dinheiro, a ascensão social. Estudar algo que lhes proporcione futuramente muito dinheiro, carros, imóveis, viagens, status, poder.

Outro processo importante é o nosso convívio em família. Quero me casar ? Devo me casar ? Quero ter filhos ? Viver em sociedade é algo importante para mim ? Ou prefiro o isolamento ?

E assim vamos vivendo, alcançando objetivos pré-determinados, alcançando outros nem tão planejados assim… Vamos passando por diversas situações, conhecendo pessoas, culturas, cidades, países, aprendendo novos pontos de vista, adquirindo novas experiências.

A vida é mesmo um processo muito rico ! Mas eu ousaria dizer que também é muito rico porque sabemos que terá um final. É rico porque nos traz novos conflitos, situações, oportunidades e uma infinidade de coisas para no final, acabar….

Uns acreditam que a vida não acaba, se transforma em outra etapa, numa outra forma e em outro lugar. Outros acreditam que a vida é uma só. Independente da crença de cada um, o fato é que o que vivemos hoje, na configuração que temos de família, trabalho, país e oportunidades é algo único. Cabe a cada um de nós saber reconhecer o privilégio e a oportunidade destas vivências que são sempre especiais, basta ter olhos para ver e coração para sentir.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest