Com o término das eleições, fiquei pensando na mudança que todos desejam. As pesquisas indicavam que o eleitor brasileiro queria mudança, e mesmo os que votaram na Dilma, esperam dela mudança em relação ao que estamos vivendo hoje : um controle maior da inflação, um novo ministro no lugar do Guido Mantega (que já foi demitido há tempos), uma melhora de condições para toda a população.

Não pretendo falar de política, não quero atacar e nem defender ninguém. Quero apenas colocar uma questão importante : não é só na eleição que temos uma oportunidade de mudança. Todos nós podemos fazer uma mudança a qualquer instante, em busca de uma vida melhor.

Para uns, esta mudança pode ser um emprego novo, novo cargo, novo salário, novas responsabilidades, nova empresa, ás vezes até mesmo nova área de atuação. Para outros pode ser uma mudança de cidade : que desafios encontrarei ? Que pessoas novas conhecerei ? E minha casa nova, como será ? Como será minha nova vida nesta nova cidade ?

A mudança também acontece com a chegada de um filho, que muda toda dinâmica da casa. E também acontece com a perda de um ente querido : quanta falta ele fará ?

Gandhi  já dizia : seja a mudança que você quer ver no mundo. Para não perdermos o bonde da história, que mudanças você fez mediante a crise da água ? Será que isto gerou em você uma consciência ecológica que você ainda não tinha ? Seus banhos continuam demorados ? Seu quintal continua sendo lavado como antes ? Já vejo edifícios em São Paulo pensando em fechar a piscina do prédio.

Estive numa palestra na semana passada em que o palestrante falou uma coisa simples e muito interessante : se você quer soluções criativas numa empresa, verifique como elas surgem num momento de crise e especialmente quando a verba é curta ou quase nenhuma para aquele projeto.

Por isso, independente de quem ganhou a eleição, pense nas oportunidades de mudança que você tem todos os dias e que só dependem de você. Pense se você está levando a vida do jeito que gostaria, com o trabalho, a família, os amigos e a rotina que gostaria. E se perceber mediante estas perguntas que algo não vai bem, não se esqueça de que a mudança só depende de você.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest