Esta semana, conversando com uma cliente, ela fez o comentário de que tem poucos amigos, que os verdadeiros amigos cabem nos dedos da mão, e arrematou “acho que com todo mundo é assim”.

É verdade, isto soa um chavão, mas é realmente assim : temos poucos amigos, poucas pessoas em quem podemos realmente confiar, poucas pessoas para quem podemos nos expor e sermos nós mesmos, sem medo de críticas ou de que aquela fraqueza que expusemos, seja no futuro uma arma para seu amigo confidente.

Renato Russo já disse ; “Quero ter alguém com quem conversar, alguém que depois não use o que eu disse contra mim”.

Lembro de uma frase de Guimarães Rosa que me marcou muito nos meus tempos de colegial : “Amigo, para mim, é só isto: é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual o igual, desarmado”.

Hoje, com a internet, pude finalmente encontrar o trecho completo de Guimarães Rosa que diz assim :
“Amigo? Aí foi isso que eu entendi? Ah, não; amigo, para mim, é diferente. Não é um ajuste de um dar serviço ao outro, e receber, e saírem por este mundo, barganhando ajudas […] Amigo, para mim, é só isto: é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual o igual, desarmado. O de que um tira prazer de estar próximo. Só isto, quase; e os todos sacrifícios. Ou – amigo – é que a gente seja, mas sem precisar de saber o por quê é que é.”

Mas por que um amigo é tão precioso ? Por que é tão difícil termos amigos verdadeiros ? Porque uma amizade leva tempo para ser construída. Uma amizade é testada pelo tempo, e somente após muitos reveses da vida, é que podemos constatar quem de fato está do nosso lado, independente de nossa condição financeira, educação ou classe social. Uma amizade, para sabermos ser verdadeira, precisa ser testada, e os testes vêm naturalmente com o tempo, este grande conselheiro, que nos traz tanta sabedoria…

Mas existe ainda uma amizade mais nobre do que esta relatada acima : é a amizade por um Ideal. Se tenho um Ideal e você compartilha deste Ideal comigo, somos amigos. E aí, pouco importa se eu gosto do seu jeito, se acho que você se porta da maneira que eu julgo satisfatória, ou se você é todo diferente de mim, uma pessoa que dificilmente eu me aproximaria, porque algo Maior nos une : um grande Ideal.

Se você tem poucos amigos, como disse minha cliente, você está dentro da média das pessoas, pois basta ter um amigo para se ter um coração terno.

Se você tem a felicidade de ter muitos amigos, ligados por um mesmo Ideal, você pode se considerar um privilegiado. Algo Maior os une, e quanto mais nobre o Ideal, maior a força desta Amizade.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest