Descubra o seu e Tenha Melhor Qualidade de Vida!

Um dos grandes desafios da sociedade moderna tem sido obter, manter e transmitir uma sensação plena de qualidade de vida, capaz de harmonizar integralmente o interior de cada ser, reduzindo os muitos vazios existenciais, comprometendo um desequilíbrio afetivo nutricional, resultante no desgaste das relações.

Na cadeia dos sentimentos, o comer e o prazer são os que mais determinam o padrão comportamental. Isso porque logo ao nascer, alimentar do leite materno e receber o carinho e aconchego não só dos pais, mas de parentes e amigos, marcam a nova vida, passando assim o comer a ser fundamental não só por suprir às necessidades biológicas do corpo, mas por Envolver prazer, emoções e até onde é feita as refeições.

Muitos estudos, tecnicamente têm relacionado o perfil nutricional, com estados afetivos individuais, interferentes na qualidade de vida e aumento da sensação de infelicidade, isolamento e impotência, e o surgimento de inúmeros tabus alimentares, semelhantes a antigos tabus sexuais, afetivos e sociais, levando muitos a um quadro de caos da perda de identidade, comum em muitos grupos da sociedade moderna.

O modelo de corpo perfeito, o culto à beleza, o apelo da mídia por um consumismo desenfreado e o conceito contemporâneo de saúde, têm causado inúmeros transtornos nutricionais como a bulimia, anorexia e obesidade, requerendo uma abordagem sistêmica, com foco no perfil afetivo e características psicológicas de cada indivíduo.

Isso porque só se come muito ou consequentemente se para de comer, tendo algum desequilíbrio nutricional, por culpa ou por carência, ou por fuga. Vale aqui uma reflexão:

  • Qual o sentido de se comer durante as viagens?
  • O que realmente motiva toda comemoração (Ação de comer) ser repleta de guloseimas?
  • Porque da relação de chocolate, com sexo?
  • Porque mulheres são chocólatras e os homens carnívoros?
  • De onde vem à sensação de tranquilidade ao comer durante uma prova?

Enfim, muitas são as situações cotidianas, que retratam a relação do padrão cultural nutricional, com um modelo afetivo social, determinando a qualidade de vida.Na prática, conhecer o seu perfil nutricional e identificar seu ponto de potencialidade e vulnerabilidade afetiva, pode representar o seu ponto de mutação, no que diz respeito à felicidade plena, melhoria na qualidade de suas relações e consequente melhoria na qualidade de vida.

Vale lembrar, que “a real extensão de um vale, só consegue mensurar, quem se encontra em uma posição fora do seu campo de ação, pois quem já se encontra num abismo, nada mais conseguirá ver, imaginar, sentir ou perceber, do que um mais profundo abismo.”.

Ou seja, identificar seu perfil nutricional e afetivo sozinho (a) é uma tarefa árdua, possível sim, mas extremamente complexa e dolorosa. Somente buscando ajuda de profissionais qualificados em Coaching de relacionamentos e nutricionista com foco em psiconutrição, seu objetivo é mais rapidamente alcançado, de forma simples, segura e eficaz.

Leia outros assuntos relacionados no site: www.elmissantos.com.br 

Atendimento e orientação profissional: Nutricionista Elmis Santos. CRN 25298
Contato: (19) 8254 2959 Tim |(19) 9174 0494 Oi
E-mail: elmis@elmissantos.com.br

Elmis Santos 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest