As festas terminaram. O ano novo já começou. Começou com trânsito, mortes, enchentes, posse de novos ministros, novos escândalos da Petrobrás, etc, etc….
Estamos com forças renovadas para mais um ano – pelo menos é o que o marketing ao nosso redor quer nos dizer. Mas acredito ser mais convincente para nós do Hemisfério Sul este sopro de renovação ao início de um novo ano, pois também coincide com o início do ano escolar. Mesmo que você não estude mais, sabe que este país só começa a funcionar de verdade depois do Carnaval. Portanto, até que é bem pertinente renovarmos nossas esperanças na chegada de um ano novo.
Mas as festas terminaram há pouco, e penso que seria interessante botarmos um olhar mais atento a elas. Muita gente não gosta de Natal, Ano Novo ou esta época de festas em geral, e se formos olhar intimamente para a vida destas pessoas, é muito provável que não tenham tido uma infância feliz nesta época do ano.
Se a pessoa foi filha de pais separados, provavelmente se viu dividida entre os pais no Natal. Se passou muita dificuldade na infância, com poucos recursos ou vivenciando brigas e violência em casa, também não tem o registro de esta ser uma época feliz.
São inúmeros os exemplos de pessoas que não tiveram uma infância feliz e nesta época de festas se vêem mais tristes, deprimidas, com sensação de não realização e de menos valia. Isto é compreensível, mas não pode ser natural.
Conheço pessoas que mesmo na adversidade conseguem ter um sorriso no rosto, conseguem ter forças para lutar e para enfrentar as adversidades da vida.
Por isso, não se deixe abater na época de festas ou em momentos difíceis de sua vida. Todos nós somos especiais porque somos únicos ! Todos nós temos uma força interior para vencermos os momentos difíceis mesmo quando estes momentos são de extrema solidão.
Se suas festas de 2014 não foram como você esperava, desde já mentalize um final de ano melhor para 2015. Tem muita coisa pra acontecer em sua vida este ano ainda, mas pense na idéia de passar as festas ao redor de pessoas queridas, independente se são seus familiares ou não. Se aproxime de quem você gosta e de quem gosta de você. Cultive a amizade. Procure deixar as mágoas de infância para trás e viva cada dia dando o seu melhor, cuidando de seu jardim para um final de ano em 2015 bem melhor do que o final de 2014. Feliz Ano Novo !
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest