” A palavra Crise em Chinês é composta por dois ideogramas (letras), onde um significa perigo e o outro oportunidade.”

Quando nos deparamos com uma nova situação, aparentemente insuperável, ou de difícil superação, logo nos vem à mente que entramos numa crise. Seja no amor, no trabalho, nas nossas amizades, com nossos filhos… a crise quando chega, nos dá medo, paralisação. Por vezes nos faltam forças para seguir adiante. Mas e se ao invés de crise, enxergarmos uma oportunidade ?

Muitas pessoas não gostam de mudanças, resistem a conhecer o novo, ou a fazer algo novo por sua livre e espontânea vontade.

Outras seguem em frente e muitas vezes dão a cara a tapa, sem planejamento nenhum, sem medir as consequências, somente pelo impulso do novo.

Mas o mais interessante é que o ser humano é muito adaptável, ele tem uma capacidade de se adaptar surpreendente. Isto me lembra um pouco a parábola do monge que passou por uma família e eles reclamaram que moravam numa casa muito pequena e apertada e que não conseguiam mais conviver num espaço tão restrito. O monge sugeriu então que trouxessem a cabra que possuíam para dentro de casa, o que causo um espanto geral, pois se a casa já era pequena para seus habitantes, como seria com uma cabra a mais ?

A família obedeceu o monge, e em sua próxima visita, ele perguntou como estavam todos, recebendo de imediato a resposta de que estava mais insuportável ainda o convívio na casa, agora que também tinham que conviver com uma cabra. E então o monge sugeriu que tirassem a cabra de dentro de casa.

Em sua terceira visita, o monge perguntou como estavam todos, e não foi surpresa pra ele constatar que todos estavam muito felizes, a cabra não estava mais dentro de casa e a casa agora não parecia mais tão apertada como eles imaginavam.

Esta parábola ilustra bem como somos adaptáveis, como tudo é uma questão de ponto de vista. E eu acrescentaria ainda a reflexão de que o que está ruim ainda pode piorar – bem como, o que está bom também pode melhorar.

Por isso me ocorre que são nos momentos de maior crise que descobrimos nossas forças, que procuramos novas alternativas, novos caminhos para enfrentarmos a situação – e aí sim, transformamos a crise em oportunidade.

Quais os ganhos que tive com esta nova vida, com esta nova situação ? Pode ser um emprego novo, um novo amigo, ou um parente que se foi, ou um emprego que se perdeu…enfim, o que aprendi com esta nova situação ? Que forças eu descobri em mim que eu nem mesmo sabia que tinha ?

Estas são perguntas normais e frequentes quando enxergamos na crise novas oportunidades. Boa crise pra você !

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest