“Conhecer a si mesmo é a verdadeira sabedoria”

No nosso dia a dia, por muitas vezes tomamos atitudes ou nos comportamos de uma maneira em que nós próprios nos desconhecemos. Às vezes somos grosseiros e agressivos sem necessidade. Outras vezes agimos por impulso e depois nos arrependemos. Podemos também sermos mais pacíficos do que gostaríamos, afinal engolir sapo virou algo corriqueiro, ainda que extremamente danoso. E a partir destas atitudes percebemos que não temos o controle da situação como gostaríamos.
Disse LaoTsé : “Conhecer a si mesmo é a verdadeira sabedoria”. Porque quando nos conhecemos, nenhuma atitude é impensada ou ocorre por impulso. Quando nos conhecemos, agimos ao invés de reagirmos. Sabemos ser assertivos ao invés de agressivos, sabemos pensar antes de agir e podemos também nos recusar a engolir mais um sapo e assim anularmos o ciclo vicioso de culpas e mágoas que existe dentro de nós.
Ao nos conhecermos, desenvolvemos a inteligência emocional. Não nos deixamos abalar por qualquer coisa, conseguimos fazer a distinção entre juízo de valor e juízo de razão. Enquanto no juízo de valor nos baseamos no nosso próprio ponto de vista em nossos julgamentos, no juízo de razão conseguimos fazer um julgamento mais isento da situação, uma vez que conseguimos analisar a situação “saindo da cena”, ou seja, olhando para a questão sem levar em conta o nosso emocional e sim, o problema real.
Posso, por exemplo, achar que uma pessoa é folgada porque não está trabalhando e está acomodada em casa, ao analisar a questão pelo juízo de valor. Mas posso também analisar a questão sob o ponto de vista conjuntural, em que o Brasil está passando por uma crise econômica e tem mais de 10 milhões de desempregados com dificuldade para se recolocar no mercado. Ao analisar sob a ótica do juízo de razão, posso me aproximar desta pessoa, oferecer ajuda, constatar que a própria pessoa tem feito seus contatos, enviado seus currículos e não está parada apenas esperando a crise passar.
Ao nos conhecermos, podemos fazer este próprio juízo de razão conosco. Por que certa pessoa nos incomoda ? Por que não aceitamos opiniões diferentes das nossas ? Por que temos mágoa e rancor das pessoas ? Por que nos acomodamos na vida ? E assim por diante, respondendo tantas e tantas perguntas que nos levam ao auto conhecimento, desenvolvendo então, a SABEDORIA.
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest